sábado, 28 de maio de 2016

Pré-candidatos a prefeito de Barra dos Coqueiros e o cenário político para 2016

O Vereador Gilvan Pintinho PPS, pode ser o candidato a Prefeito de alguns partidos de Oposição.

Os Pré-candidatos a Prefeito da Barra dos Coqueiros - Sergipe
A Barra dos Coqueiros respira política 365 dias por ano, com a aproximação das eleições surgem nomes para todos os gostos e ideologias e votos de protestos, a incitar uma discussão política na Cidade. Neste momento, entrar nessa disputa para ganhar torna-se uma missão muito difícil, mas não impossível, segundo alguns entendidos de política de Barra dos Coqueiros, nestas eleições que acontecerão em outubro deste ano, vão surgindo os anúncios de candidaturas, onde pelo menos oito já estão nas ruas da cidade.

O pré-candidato do PT, o atual Vice-Prefeito Claúdio Caducha foi o primeiro a sair as ruas, ele vem a mais de um ano trabalhando seu nome para disputar a Prefeitura da Cidade e, tem encontrado rejeição ao seu nome junto a lideranças locais, assim como, no eleitorado devido ao fenômeno  “a sigla PT” que carrega nas costas. Caducha é um dos candidatos que conta hoje com o apoio de dois partidos: REDE e PTdoB. É uma liderança reconhecida

Outro que entrou no cenário na disputa pela prefeitura foi o vereador Vévé, filiado ao PSL. O vereador durante os últimos três anos, disse que apoiava o atual prefeito da cidade. Em 2016 deixou o grupo do prefeito e lançou sua pré-candidatura a prefeito, e tem realizado visitas e reuniões para divulgar seu nome como opção a prefeito da cidade, não tem sido fácil para o edil tendo em vista que na cidade o povo tem corrido atrás das grandes e ilusórias estruturas. E ele é um candidato a Prefeito solitário.

Um nome também na labuta pelo Poder executivo é o do eterno candidato a Prefeito Gilmar Oliveira – Filiado a PP deu inicio a sua campanha em 2014, e tem realizados encontros com amigos e lideranças políticas de Barra dos Coqueiros. Gilmar é muito rejeitado pelas lideranças políticas, por isso não recebeu nenhum apoio oficialmente de nenhuma liderança.

Algumas indefinições são conhecidas e geram boatos e fatos concretos sobre o tema. Uma delas é a respeito do desdobramento da absolvição, do ex-prefeito da cidade Gilson dos Anjos do partido DEMOCRATAS, que encontra-se inelegível, em decorrência de suas contas terem sido rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União – TCU. E ele vem lutando para reverter o quadro.

A polêmica que gira sobre a candidatura de Gilson dos Anjos é: Será ou não candidato? Essa duvida prejudica não apenas ao ex-prefeito, mas a conjuntura que aos poucos vem se desenhando na cidade em torno de candidaturas e alianças, pois nomes como o do Pré-candidato a Prefeito Gilvan Pintinho PPS aguardam uma decisão de Gilson dos Anjos, que segundo o nosso "ANJO" há um “acordo” entre os líderes sobre alianças. Assim também espera Marcos, o apoio de Gilson a seu nome.

O ex-prefeito informou a redação do ABN, que até o dia 15 de junho de 2016. vai declarar qual será sua posição para eleições de 2016 É aguardar! Até o momento do próprio Gilson dos Anjos, não se viu nenhuma declaração oficial de que será ou não candidato.

O PCdoB, recebeu a filiação do Empresário Ely Praxedes, nome para ser candidato a prefeito pelo partido, mas que até o momento ainda não foi às ruas. Ely Praxedes já acenou que será candidato e também pode  trabalhar outra opção no atual cenário político.

Já o PMDB que elegeu Airton dos Anjos em coligação com o PT, passa hoje por momentos difíceis, vivendo o que se pode chamar de verdadeiro ostracismo, onde outras agremiações políticas se afastam porque sabem que se aproximar entra em desgraça e tudo isto em decorrência do comportamento político de seus integrantes, sempre trabalhado contra a sociedade, em busca de vantagens e troca de favores. Depois de anos sendo protagonista da cena política, hoje dificilmente conseguirão eleger o Prefeito, corre boatos que o atual Prefeito Airton Martins PMDB, quer concorrer para reeleição, mas existe um processo no TCU, que declara que o mesmo esta inelegível, o grupo deverá  emplacar um candidato numa chapa competitiva


O PPL, partido recém criado na esfera nacional, em Barra dos Coqueiros não é diferente. Apresenta como Pré-candidato a Prefeito o Empresário Paulo Silas, que se destaca como o candidato das mudanças na cidade.

O Partido da Solidariedade –  apresenta a pré-candidatura de do empresário Marquinhos, que anda as ruas da cidade em busca de convencer o eleitor de que é o melhor nome pra cidade.

Nesse cenário, um nome tem causado muita preocupação para os adversários. A candidatura do Pré-candidato a Prefeito Gilvan Pintinho PPS, principal vereador de oposição ao Prefeito Airton Martins. inspira reflexões, a candidatura de Gilvan Pintinho, pode contar com o apoio de diversas lideranças e do Ex-prefeito Gilson dos anjos. O cenário não suporta duas candidaturas de dois membros do mesmo grupo político. PINTINHO tem credibilidade e continua fazendo um mandato honrado em prol dos munícipes e seu índice de rejeição e abaixo de todos os pré-candidatos.
 
Gilvan Pintinho, já se reuniu com fortes lideranças do estado de Sergipe e realizou varias visitas as lideranças locais, conversou com vereadores que são simpáticos a sua candidatura . O gesto do líder demonstra que os amigos estão comungando do mesmo projeto. A decisão de Pintinho é, um fato que pode mudar o cenário e os nomes das peças do jogo desse xadrez.

É este é o retrato político que vive a cidade de Barra dos Coqueiros no mês das noivas, onde noivos ainda estão em fase de entendimentos.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Luciano Bispo cassado por unanimidade pelo TSE; assessoria emite nota

Adicionar legenda












Deputado Luciano Bispo e Marcos Aurélio assessor de comunicação (Foto: divulgação)
Em julgamento de recurso ordinário da Procuradoria Eleitoral de decisão do TRE de Sergipe, que defereiu sua candidatura em 2014, o Tribunal Superior Eleitoral cassou, por unanimidade, nesta terça-feira, 24, o exercídio do mandato pelo presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo de Lima.
A cassação do mandato, aqui, é a tradução do indeferimento de hoje no TSE.
Cabe ao deputado interpor Embargos no Supremo Tribunal Federal.
VEJA NOTA DA ASSESSORIA DO DEPUTADO
Sobre decisão do TSE relacionada ao deferimento do registro da candidatura de Luciano Bispo, os advogados já estão devidamente preparados para, assim que a decisão for publicada no diário oficial, ingressar com os recursos que a legislação brasileira garante nestes embates jurídicos.
Luciano Bispo mantém-se confiante na sua defesa.
Fonte: http://clicksergipe.com.br

terça-feira, 24 de maio de 2016

Eduardo Amorim solicita ao TCE/SE cópias das inspeções na FHS


O senador Eduardo Amorim (PSC) solicitou ao presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, conselheiro Clóvis Barbosa, cópias das inspeções realizadas na Fundação Hospitalar de Sergipe (FHS). As inspeções, acontecidas em 2013 e 2014, resultaram numa determinação do TCE/SE, aprovada no Pleno em fevereiro deste ano, para que a FHS corrigisse irregularidades na gestão de pessoas e na licitação e contratação de empresas.

Acompanhado dos deputados estaduais Antonio dos Santos (PSC) e Georgeo Passos (PTC), o senador Eduardo Amorim disse estar preocupado com as informações que tem recebido sobre a FHS, por isso tem buscado o TCE/SE, e depois outras instituições, a exemplo do Ministério Público do Estado e Ministério Público Federal, para formar uma convicção sobre o encaminhamento a dar à questão.

“Essa questão nos preocupa demais, não só pelos mais de 6 mil funcionários da Fundação Hospitalar, como também pela dívida de mais de R$ 300 milhões, ou seja, uma Fundação já praticamente falida, quebrada. Como ficará a situação desses trabalhadores?”, perguntou o senador, acrescentando que tem recebido inúmeras denúncias de fornecedores, de funcionários, de enfermeiros, de médicos sobre os problemas da FHS.

“Porque falta o mínimo necessário, falta gaze, esparadrapo, antibiótico, falta quase tudo. Ou seja, a saúde pública já está em coma, quem entra num hospital pensa que vai ali encontrar a cura e muitas vezes não encontra, porque não tem o mínimo necessário. Isso é extremamente preocupante”, disse Eduardo Amorim.

O presidente Clóvis Barbosa afirmou que vai encaminhar ao senador as cópias das inspeções. “Porque esse também é o papel do TCE/SE, de trabalhar com transparência e estar aberto para atender às solicitações da sociedade, inclusive quando essas solicitações são feitas por seus representantes legais, como senadores e deputados”, disse Clóvis Barbosa, que esteve acompanhado na reunião de Adir Machado, diretor de Controle Externo de Obras e Serviços do TCE.
FONTE: http://www.tce.se.gov.br/

Recebimento de diárias continua na Câmara Municipal de São Cristovão R$ 91 mil nos 3 primeiros meses de 2016

Poder Legislativo de São Cristovão deve gastar mais de R$ 3.7 milhões de reais e o povo sofrendo por falta de fiscalização do dinheiro público por parte da maioria dos vereadores. 
Fonte: Portal da Trnsparência do TCE-SE
A Câmara Municipal de São Cristovão, custou aos munícipes durante os 3 primeiros meses de 2016 a importância de R$ 1.320.093,18, e gastou com diárias com os vereadores e CIA, R$ 91.700,00. e o povo do sofrido de São Cristovão, paga para a maioria dos vereadores contribuírem para o atraso da cidade. 

Só com a rubrica “vencimentos e vantagens fixas – pessoal civil”, o gasto foi de R$ 829.907,34. Outros R$ 46.702,00 foram dispendidos com “serviços de terceiros – pessoas jurídica”. De “obrigações patronais” foram pagos R$ 150.102,52 . E com “serviços de Consultoria" 45.600,00 

Com “material de consumo”, aquilo que é imprescindível para o funcionamento daquela Casa não foram gastos R$ 9.610,00, um valor acima da razoabilidade.

Em 2016 o Presidente da Câmara Municipal de São Cristovão, pretende gastar com vencimentos e vantagens fixas – pessoal mais de R$ 2.400.000,00. haja cargos comissionados para receber o dinheiro do povo.

O vereadores de São Cristovão estão rindo atoa. Pobre povo.

Gastos da Câmara Municipal de Barra dos Coqueiros com diárias em 3 meses passa dos 50 mil reais.

Nos primeiros três meses de 2016 a Câmara Municipal da Barra dos Coqueiros, gastou mais de 780 mil reais.
fonte: Portal da transparência do TCE-SE
Apenas nos 3 primeiros meses de ano de 2016, os três primeiros  meses do fim da  presente legislatura, a Câmara Municipal de Barra dos Coqueiros,  custou aos municípes a importância de R$ 782.111,93.

Só com a rubrica “vencimentos e vantagens fixas – pessoal civil”, o gasto foi de R$ 513.278,42. Outros R$ 88.518,00 foram dispendidos com “serviços de terceiros – pessoas jurídica”. De “obrigações patronais” foram pagos R$ 105.335,67 . E com “outras despesas de pessoal decorrentes de contratos de terceirização” o custo foi de R$ 6.600,00. 

O curioso, em tudo isso é que com “material de consumo”, aquilo que é imprescindível para o funcionamento daquela Casa não foi gasto nada, os vereadores e funcionários não usam papel higiênico, nem detergente para limpar os banheiros etc e tal.

Em 2016 o Presidente da Câmara Municipal de Barra dos Coqueiros, pretende gastar com diárias R$ 65.000,00 e em apenas três meses já gastou  R$ 51 mil reais, uma farra para ninguém botar defeito. 

A crise ainda não chegou na Cãmara Municipal e viva ao dinheiro do povo.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

MULHER É MULTADA POR INVASÃO DE PRIVACIDADE APÓS VASCULHAR WHATSAPP DO MARIDO

Desconfiada, uma esposa decidiu olhar as mensagens no celular do marido e acabou sendo condenada em um processo por invasão de privacidade.

De acordo com o informações do site Gulf News, a mulher, que não teve o nome divulgado, verificou o WhatsApp do homem e encontrou provas de uma traição. A fim de contestar o marido, ela chegou a copiar as fotos para o celular dela. No entanto, ao questioná-lo, ele a denunciou por ter feito tudo sem a permissão dele.

O tribunal de Ajman, nos Emirados Árabes, considerou a mulher culpada e a condenou a pagar multa equivalente a R$ 144 mil para o homem. Pelo crime, ela ainda será deportada do país.
Fonte: Rede TV

sábado, 21 de maio de 2016

STJ decide que prostitutas podem cobrar em juízo por serviço

O STJ reconheceu a proteção jurídica a prostitutas, que passam a ter direito a cobrar em juízo o pagamento por seus serviços. O Tribunal concedeu um habeas corpus a uma garota de programa acusada de roubo. Ela tomou um cordão folheado a ouro de um cliente que se recusou a pagar R$ 15 pelo serviço.

Em vez de roubo, a prostituta foi enquadrada no crime de exercício arbitrário das próprias razões. A pena máxima, nesse caso, é de um mês de prisão.

Emmanuel Nascimento diz que foi vítima de sequestro

O vereador informou que irá prestar um BO pela internet
Vereador diz que saia de um espetinho quando foi surpreendido dentro do veículo (Foto: Arquivo Infonet)
O vereador Emmanuel Nascimento (PT) informou que foi vítima de um sequestro relâmpago na noite da sexta-feira, 20. Segundo ele, o fato aconteceu após ele ter saído de um espetinho na rua de Goiás e ter se dirigido até o seu próprio carro.
“Eu estava no churrasquinho e fui embora umas 11h. Atravessei a rua e ouvi uns tiros. Nisso, apressei o passo para entrar no carro com mais uma pessoa e ao entrar no banco de trás do carro, veio junto um rapaz que também entrou dentro do carro. Ele apontou a arma para a pessoa que estava dirigindo e pediu para tirar ele dali. Ele sequestrou a gente apenas para fugir”, conta.
Após deixar o local, o veículo seguiu em direção à rodoviária nova no bairro América, onde o suspeito pediu para descer do veículo. “Ele não me reconheceu e nem levou nada. Disse apenas me tire daqui. Na rodoviária ele foi embora, mas o susto foi grande”, diz o vereador.
O vereador informou que irá prestar um BO pela internet.
Por Aisla Vasconcelos
fonte: infonet.com.br

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Após assumir o Ministério do Trabalho, o PTB se aproxima de central sindical




Trata-se da pequena CBDT. Ela tem cerca de, apenas, 100 sindicatos filiados
MURILO RAMOS-epoca.globo


Logotipo do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) (Foto: Reprodução)
O PTB, que acaba de assumir o Ministério do Trabalho, está prestes a fechar uma parceria com uma pequena central sindical: a Central Brasil Democrática de Trabalhadores (CBDT). 

Ela pretende ser o braço sindical da legenda. O presidente da entidade, Antonio Mauro de Souza, reuniu-se com o secretário-geral da sigla, o deputado estadual Campos Machado (SP), para acertar os detalhes. 

“Com a ajuda do PTB, tenho certeza que cresceremos muito”, afirmou o presidente da entidade. “Há 2 mil sindicatos sem ligações com centrais sindicais e outros 1.000 sindicatos inativos”.

A CBDT, cuja sede é Ribeirão Preto (SP), afirma ter cerca de 100 sindicatos filiados.
Fonte:  Tabocas Notícias 

PEC isenta de IPTU imóveis alugados por igrejas



Hoje os templos próprios das igrejas já são isentos desse imposto
A Câmara dos Deputados analisa uma proposta de emenda à Constituição que isenta do pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) os imóveis alugados para templos religiosos e utilizados para cultos (PEC 200/16).

O autor da proposta, senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), destaca que a Constituição já concede isenção tributária para os templos de qualquer culto, de forma a proteger a liberdade de crença, mas deixou de fora os imóveis alugados. Para o senador, o que importa para a concessão do benefício não é a propriedade do imóvel, mas a prática religiosa nesses locais.

Tramitação

Já aprovada pelo Senado (onde tramitou com o número PEC 133/15), a proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania quanto à admissibilidade. Caso seja aprovada, será examinado por uma comissão especial criada especialmente para essa finalidade. Em seguida, será votada pelo Plenário.
Fonte:http://carnaubanoticias.blogspot.com.br/

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Herói do carioca decide, e Vasco avança na Copa do Brasil

Do UOL, em São Paulo*Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Vasco saiu perdendo, mas arrancou empate aos 47 minutos do 2º tempo com Rafael Vaz
O Vasco esteve irreconhecível na maior parte do jogo, foi vaiado pela torcida em São Januário e quase perdeu a maior invencibilidade do futebol brasileiro, mas arrancou empate por 1 a 1 no finzinho e avançou à terceira fase da Copa do Brasil nesta quarta-feira (18). O jogo de ida tinha sido 1 a 0 para o Cruzmaltino.

Diego abriu o placar para o CRB, mas os donos da casa foram buscar a igualdade com Rafael Vaz - que já havia sido herói ao fazer o gol do título carioca. A curiosidade é que Vaz, zagueiro de origem, entrou no jogo a 10 minutos do fim na função de centroavante. Agora, o Vasco enfrentará na terceira fase da Copa do Brasil o Santa Cruz-PE.

Ficha técnica
VASCO DA GAMA 1 X 1 CRB-AL
Local:São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 18 de maio (quarta-feira), às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Francisco de Paula dos Santos Silva Neto (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)

Gols: Diego (31' do segundo tempo) e Rafael Vaz (47' do segundo tempo)

VASCO: Martin Silva; Bruno Ferreira (Eder Luis), Rodrigo, Luan e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Evander), Yago Pikachu, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Thalles (Rafael Vaz). Técnico: Jorginho

CRB:Juliano; Bocão, Audálio, Jussani e Diego; Olívio, Rivaldo, Matheus Galdezani, Gerson Magrão e Luidy (Rodolfo); Neto Baiano. Técnico: Mazola Júnior
Fonte:

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Vírus zika pode ser transmitido por sexo anal


Os Estados Unidos anunciaram, na quinta-feira, o primeiro caso comprovado de transmissão do vírus zika por meio de sexo anal. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), um homem de Dallas, no Texas, foi contaminado por seu companheiro, que contraíra zika após passar uma semana na Venezuela.

Até agora, se sabia que o zika poderia ser transmitido por meio sexo vaginal, de homem para a mulher, por meio de sêmen contaminado. Este é o primeiro caso de transmissão de um homem para outro, também através do sêmen.
fonte:  http://tabocasnoticias.blogspot.com.br

terça-feira, 17 de maio de 2016

Seguro-defeso: veja as irregularidades apontadas pela CGU

Fonte: Infonet Seguro-defeso-2
CGU identifica uma rede para fraudar a concessão do benefício
A Controladoria Geral da União (CGU) concluiu os relatórios que identificam uma espécie de rede articulada no Estado de Sergipe para fraudar a concessão do seguro-defeso, benefício repassado pelo Governo Federal a pescadores que têm a pesca como única fonte de renda e que ficam prejudicados durante o período de defeso de algumas espécies marinhas.

A CGU fez inspeções por amostragem em quatro municípios sergipanos e constatou uma série de irregularidades no pagamento deste benefício que está sendo destinado a muitas pessoas que não têm direito a recebê-lo. Paralelamente, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal também instauraram procedimentos para investigar denúncias de fraude na concessão do benefício em Sergipe.

O Ministério Público Estadual também recebeu denúncia, mas arquivou o procedimento por se tratar de recursos federais e enviou a denúncia para o MPF e à PF.

No âmbito da CGU, foram concluídas as inspeções nos municípios de Aracaju, Gararu, Nossa Senhora do Socorro e Pirambu. Os relatórios apontam os ilícitos, mas não totalizam os valores que foram pagos irregularmente a pessoas que não têm direito ao benefício. Conforme os relatórios, há, inclusive, empresários, com participação societária na iniciativa privada, e servidores com vínculos empregatícios tanto em empresas como também em serviços públicos recebendo o seguro-defeso, que é um benefício restrito a pescadores profissionais que têm nesta atividade a única fonte de renda e que são afetados pelo defeso.

Aracaju
Em Aracaju, foram encontradas pessoas com vínculo empregatício na iniciativa privada e também em outras prefeituras e que, embora não tenham exercido a atividade da pesca, foram contempladas com o seguro-defeso. Conforme o relatório da CGU, duas entidades destinadas a atender pescadores em Pirambu são controladas por políticos, que cobram dos associados valores pela prestação de serviços e que repassaram informações inconsistentes sobre a atividade de seus filiados.

Pirambu Em Pirambu, foi identificado um casal com um padrão de vida bem acima do perfil dos pescadores recebendo o benefício. De posse deste casal, a equipe técnica da CGU encontrou dois carros, motocicleta e reboque além de imóvel, que abre indícios para o pagamento indevido do benefício. Há também neste rol, pessoas que não residem no município e até cadeirante, sem sequer ter condições de exercer a atividade pesqueira, beneficiados com o seguro-defeso. Entre aqueles que recebem indevidamente o benefício, estão beneficiadores de camarão, comerciantes de peixes e crustáceos e pescadores que não se enquadram nos defesos de camarões marinhos. “Existem ainda casos aberrantes, tais como pagamentos efetuados a artesã, contratados da Prefeitura Municipal, a cadeirante e a pessoas não residentes em Pirambu”, destaca o relatório da CGU.

Gararu e Socorro Também foram encontrados inadequações na concessão do benefício nos municípios de Gararu e Nossa Senhora do Socorro. Em Gararu, conforme o relatório da CGU, 75% dos beneficiários do seguro-defeso não fazem parte do público alvo do programa por não ter exercido a atividade entre os anos de 2013 e 2014. Enquanto que em Nossa Senhora do Socorro, a totalidade das pessoas pesquisadas não têm direito ao benefício e ficou constatado que cerca de 22,22% dos beneficiários nunca pescaram.

Ao Portal Infonet, o superintendente federal da Agricultura, Pesca, Abastecimento e Pecuária, Jadson Costa, informou desconhecer todas as denúncias e revelou que já está com os relatórios da CGU para adoção das medidas necessárias no sentido de identificar aqueles que fraudaram o programa do Governo Federal. Para Jadson Costa, os acusados terão que devolver todos os recursos que receberam indevidamente e os fraudadores responsabilizados criminalmente. “Estou pasmo com toda esta situação”, reagiu.

O superintendente está articulando uma reunião com representantes da Federação dos Pescadores, do Ministério Público e da Polícia Federal para discutir a questão. “Estamos formando uma força tarefa para avaliar e dar celeridade a estes processos”, informou.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Governo bloqueia pagamento do Bolsa Família a mais de 17.000 servidores públicos

O Ministério Desenvolvimento Social bloqueou o pagamento do Bolsa Família a mais de 17.000 servidores públicos responsáveis pela gestão do programa. A suspeita é de que 16.915 funcionários e 183 gestores estejam recebendo o dinheiro de forma irregular. O governo federal determinou aos municípios que investiguem os casos.

Funcionários públicos podem ser beneficiários do programa, desde que se encaixem nos requisitos: a família precisa ter renda mensal inferior a 154 reais por pessoa. Em nota, o MDS informou que os pagamentos foram bloqueados na folha de junho por “precaução”, depois que os processos de controle identificaram a presença dos funcionários públicos entre os beneficiários. Atualmente, 13,7 milhões de famílias no país recebem Bolsa Família.
fonte: http://tabocasnoticias.blogspot.com.br

EXCLUSIVO: Fechada aliança para prefeito de Aracaju, que cai como uma bomba na cabeça de Jackson

por NE NOTÍCIAS, da redação

Embora ninguém confirme publicamente, PT e PCdoB fecharam aliança para as eleições de outubro para a Prefeitura de Aracaju.

A aliança é uma bomba que cai a partir de agora, com a divulgação de NE Notícias, na cabeça do governador Jackson Barreto (PMDB).

Pelo acordo, Eliane Aquino (PT) será a vice na chapa encabeçada por Edvaldo Nogueira (PCdoB).

O acordo, ainda não confirmado publicamente pelos líderes dos dois partidos, provocará a reação do governador, que vem pedindo aos aliados que esperem até o final deste mês por uma decisão sua sobre quem apoiar para enfrentar o prefeito João Alves (DEM), que disputará a reeleição.

Jackson não terá outra saída, a não ser a da reação, sob pena de ficar praticamente isolado se decidir confirmar a candidatura de Zezinho Sobral (PMDB).

PT e PCdoB esperam que Jackson prefira levar Zezinho de volta para o comando da Secretaria de Saúde e apoie Edvaldo-Eliane, contra João, Eduardo Amorim (PSC) e Valadares Filho (PSB).
fonte: 


Barra: motoristas protestam contra nova linha

SMTT se recusa ao diálogo e diz que atende população
Manifestação às margens da pista (Fotos: Portal Infonet)
Os donos dos ônibus da Cooperativa Via Norte que exploram as linhas de transportes a partir da Barra dos Coqueiros realizaram uma manifestação na rodovia que interliga Aracaju àquele município na manhã desta segunda-feira, 16. Eles protestam contra a interferência da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Aracaju em disponibilizar veículos para a cidade da Barra dos Coqueiros, aliado ao sistema de integração do transporte coletivo da região metropolitana.
As linhas Barra/Centro Aracaju e Atalaia/Mercado Aracaju começaram a entrar em operação nesta segunda-feira, 16, mas os ônibus do Grupo Progresso/Tropical ficaram impossibilitados de prosseguir viagem. Motoristas da Cooperativa Via Norte interceptaram um dos ônibus, esvaziaram os pneus e impediram que os motoristas daquela empresa permanecessem trabalhando.

O diretor da Cooperativa, Flávio Alves, assumiu que os manifestantes esvaziaram os pneus do veículo, explicando que aquele ato seria um repúdio pacífico para chamar a atenção das autoridades para encontrar uma solução, alegando que o ingresso desta empresa no sistema trará prejuízos aos cooperados. “O que nos deixa constrangidos é a forma como foi feita [a interligação destas linhas ao sistema integrado], não houve diálogo, pegou os trabalhadores de surpresa e estamos querendo uma audiência com a SMTT para encontrar uma solução”, diz.

Trabalhadores trocando pneus esvaziados pelos manifestantes
Policiais Militares foram mobilizados e seguiram para o local, dando suporte ao trânsito e segurança aos funcionários que trocaram os pneus e tentar a liberação da linha. “Estamos aqui para garantir a circulação dos ônibus. Até o momento está tudo tranquilo”, disse o subtenente Sérgio Alves Bonfim, que estava com a equipe mobilizada atendendo ao chamado do Centro Integrado de Operações em Segurança (Ciosp).

Sem diálogo

O superintendente da SMTT de Aracaju, Nelson Felipe da Silva Filho, disse a Prefeitura de Aracaju não está aberta ao diálogo com os representantes da Cooperativa. Ele informou que a SMTT atende a um pleito da comunidade ao disponibilizar linhas que façam a integração com o sistema de transporte da região metropolitana e que a SMTT não tem obrigação de defender interesses privados.

O superintendente disse que entrará em contato pessoalmente com a Secretaria de Estado da Segurança Pública para cobrar providências contra a Cooperativa e os organizadores da mobilização para impedir que novos episódios aconteçam e ameaçou multar os organizadores e também os condutores, caso a manifestação interfira no fluxo de veículos naquela região. “Seremos os primeiros do Brasil a aplicar as novas regras do Código de Trânsito, que prevê multa de R$ 17 mil contra os organizadores da manifestação e de R$ 3 mil para quem participar”, disse.

Subtenente Bonfim: controle do tráfego e segurança
Na ótica do superintendente da SMTT, a Cooperativa também está cometendo crime ao esvaziar os pneus dos veículos responsáveis pela exploração destas novas linhas do sistema integrado de transportes urbanos. “Isso é caso de polícia e eu vou, pessoalmente, entrar em contato com a Secretaria da Segurança para pedir providências”, disse.

O gerente geral do Grupo Progresso/Tropical, Josivaldo Fernandes, acompanhou os desdobramentos da manifestação, lamentou, garantiu que aquelas linhas já existiam e que a empresa apenas cumpria as exigências da SMTT. “Colocamos um único carro para atender à população porque há uma demanda e não há linha direta. Com isto, a população circula pagando apenas uma passagem, estamos com ordem de serviço e tudo”, resumiu.

Por Cássia Santana
Fonte: Infonet.com.br

Eduardo Amorim diz que governo extrapolou sua competência desrespeitando a lei orçamentária


“Este impeachment só está ocorrendo porque a presidente não soube respeitar a Constituição e as Leis. Não soube respeitar os demais poderes. Não soube respeitar, sobretudo, o povo brasileiro”, afirmou o senador Eduardo Amorim, líder do Partido Social Cristão no Senado Federa durante a Sessão de admissibilidade.

Segundo o parlamentar, essa é uma situação pela qual o Brasil passou, uma vez, sem nenhum risco de desajuste institucional. “Embora o Poder Executivo possa editar normas para gerir sua administração, a presidente extrapolou sua competência”, disse. Para ele, “foi neste momento que surgiu a importância do instrumento do impedimento”.

“Os crimes de responsabilidade praticados trouxeram as piores consequências para o país e para o povo brasileiro. O país está quebrado, está sem credibilidade e foi rebaixado inúmeras vezes pelas principais agências de classificação de risco”, disse Eduardo. O parlamentar completou que “quase 12 milhões de brasileiros perderam seus postos de trabalho e estão sem perspectiva de encontrar uma nova colocação”.

Trazendo a situação para o estado de Sergipe, o senador afirmou que contabiliza-se mais de cinco mil novos desempregados, com grande redução do número de vagas oferecidas. “este quadro de absoluto caos ético, social e econômico completam o meu convencimento em votar pela admissibilidade do impeachment da presidente”.
Respeito
Ao fazer o uso da palavra o senador sergipano disse que “o povo exige respeito”. Segundo ele, respeito ao suor do seu trabalho. Respeito a cada centavo de tributo pago. Respeito à coisa pública. Respeito ao direito de sonhar com um futuro digno para si e para milhões de famílias.
“Que o atual vice-presidente, Michel Temer, administre com firmeza e harmonia, para fazer um grande concerto, em torno dos objetivos fundamentais de nossa república, em busca de reequilíbrio das contas públicas, da retomada do desenvolvimento, da erradicação da pobreza, da promoção do bem comum”, afirmou Eduardo.

Ao finalizar o discurso na Sessão de admissibilidade do impedimento o senador Eduardo Amorim disse que “espero que os brasileiros possam recolher os ensinamentos deste triste período de nossa história e, trago em mim a certeza, de que superaremos este momento e construiremos um novo país, à altura das aspirações do povo brasileiro, tão sofrido, tão enganado”.
fonte: http://www.eduardoamorimse.com.br/noticia_1974_eduardo-amorim-diz-que-governo-extrapolou-sua-competencia-desrespeitando-a-lei-orcamentaria.html

Auditoria no Bolsa Família faz muita gente trabalhar

O anúncio do novo Governo informando que vai ser feita uma auditoria no programa Bolsa Família vai deixar muita gente com raiva de Michel Temer e sua equipe. São aqueles que se beneficiam do programa de modo fraudulento. São milhares de "bolsistas" que foram cadastrados com patrocínio de políticos ou pelas ligações partidárias. E o pior é que vão ter que trabalhar;

Conheço uma pessoa que se enquadra nesse grupo de "bolsistas". É um profissional liberal que tem rendimentos equivalentes a alguns salários mínimos, que fatura bem por ser um bom profissional. O cidadão não paga aluguel porque mora com a família em imóvel oriundo de herança, o que não foi problema para receber um imóvel do programa Minha Casa Minha Vida. Ele repassou a casa para alguém da família. O valor da bolsa serve para pagar a prestação da casa;

A auditoria vai resultar numa economia que servirá para beneficiar cidadãos realmente carentes e até mesmo aumentar o valor da bolsa. Tudo isso é uma mostra da forma como o governo petista cuidava das coisas públicas, sempre pensando na troca de votos para levar adiante o projeto de perpetuação no poder e no enriquecimento de alguns privilegiados.
  
tabocas noticias

"Ser mulher é mais do que ter uma vagina", diz cantora trans portuguesa


Lucas Limas/UOL
Patrícia diz que só após a mudança dos documentos conseguiu se sentir feliz imagem: Lucas Limas/UOL
Thais Carvalho Diniz
Do UOL, em São Paulo
"Ser mulher é muito mais do que ter uma vagina. É algo que está dentro da nossa cabeça." Foi com essa frase que a cantora portuguesa transgênero Patrícia Ribeiro, que nasceu Nuno Miguel, respondeu à pergunta do UOL sobre como se sente após ter feito a cirurgia de redesignação de gênero há sete anos. É com a mesma sentença que responde aos preconceituosos que dizem que ela fez uma castração e nunca será, de fato, uma mulher.

Patrícia, 34, conversou com a reportagem durante mais uma passagem pelo Brasil, dessa vez para gravar um clipe no Rio de Janeiro, da faixa "Boys - Meu Príncipe Encantado" do seu quarto álbum, "Chama por Mim", e a fim de realizar mais um procedimento estético. A artista já passou por 16 intervenções para corrigir más-formações decorrentes da aplicação de silicone industrial, no passado. O encontro aconteceu na Casa de Portugal, local que preserva as memórias do país europeu por aqui, no bairro da Liberdade, região central da capital paulista, onde ela disse "se sentir em casa".

Durante a entrevista, ela contou sobre os 15 anos de transformação, que tiveram passagem pela prostituição e que a levaram a conhecer o atual namorado, Fabio Andrade --com quem tem um relacionamento há cinco. "Fui expulsa de casa aos 17 anos e não tinha meios para sobreviver, não conseguia emprego porque meu físico representava algo que não condizia com meus documentos. Resolvi fazer programa por necessidade e foi a pior época da minha vida, sofri diversos tipos violência. Nesse ramo, você se depara com as fantasias e pessoas mais bizarras e precisa se submeter. Foi a fase que mais me deixou marcas."

Montagem/Divulgação
Patrícia ainda criança, como Nuno, e com sua identidade regularizada imagem: Montagem/Divulgação

Em 2011, a portuguesa conseguiu mudar toda a sua documentação e assumir a identidade feminina. "Passei por muitas humilhações antes de conseguir ser Patrícia nos documentos. Deixava de viajar para não ter de passar por constrangimentos em aeroportos. Por vezes, tive encomendas devolvidas, que chegavam com o nome feminino. Ao ir buscar nos correios, precisava apresentar documentação e não acreditavam que eu era a mesma pessoa registrada como Nuno."

Confira a entrevista completa:
UOL - Com quantos anos você começou a se identificar como mulher?
Patrícia Ribeiro - Percebi logo aos cinco, seis anos. Rejeitava os brinquedos masculinos, queria apenas estar perto das meninas, pentear os cabelos delas. Eu me lembro de ficar fascinada com as propagandas de bonecas na televisão.

UOL - E quando isso começou a ser um problema?
Patrícia - Na pré-adolescência/adolescência. Os conflitos começaram em casa quando tive meus primeiros namoricos. Os rapazes ligavam à procura de uma menina que não existia e foi aí que minha mãe começou a descobrir. Ela também flagrou maquiagens e roupas femininas no meu quarto. Essa época foi muito traumática. Depois disso, quando meu cabelo crescia um pouco, minha mãe já cortava e era muito triste porque queria ter os fios longos. Fui muito castigada, apanhei muito da minha mãe [os pais se separaram quando Patrícia tinha três anos e ela só reencontrou o pai na vida adulta].

UOL - Por que escolheu o nome Patrícia?
Patrícia - Desde criança, o que me fascinava era a música. Sempre tive o sonho de ingressar no mundo artístico e fiz testes para fazer parte de grupos infantis. Nessa época, uma das meninas que conheci se chamava Patrícia. Ela era lindíssima e meu sonho era ser igual a ela.

UOL - Em uma entrevista você disse que a cirurgia era a cura para a transexualidade. Você acha que os transgêneros que decidem não fazê-la são infelizes?
Patrícia - Em Portugal, a transexulidade era considerada uma doença. Dessa forma, a cura de toda essa patologia seria a cirurgia. O processo cirúrgico mudou a minha vida. Eu era uma pessoa muito agressiva, extremamente estressada porque me sentia contrariada ao ver no espelho aquele corpo. Não conseguiria continuar vivendo com o sexo masculino e realmente só me senti feliz após a operação. Porém, tenho amigas que não fizeram e não julgo. A Bíblia diz que devemos respeitar o próximo e é isso que faço. Respeito a felicidade de cada um porque não sou ninguém para criticar.

Lucas Lima/UOL
Patrícia e o namorado, Fabio Andrade, estão junto há cinco anos imagem: Lucas Lima/UOL

UOL - É interessante você tocar no assunto Deus, Bíblia. Muitas pessoas que passam pelo que você passou perdem a fé em qualquer coisa. Como é a sua relação com a religião?
Patrícia - Sempre temi duas coisas na minha vida: me envolver com drogas e contrair alguma doença sexualmente transmissível. Graças a Deus e a minha fé, eu segui sem cair nessas desgraças. Minha avó, dona Antonina --que sempre me apoiou-- me pedia isso e eu não quis dar esse desgosto a ela. Eu me senti perdida, sim, muitas vezes, mas consegui me reerguer com fé em Deus.

UOL - Além da sua avó Antonina, alguém mais te apoiou? Como é o relacionamento com sua mãe?
Patrícia - Minha avó foi quem mais me apoiou. Diversas vezes, discutiu com minha mãe, filha dela, para me defender e até hoje, aos 75 anos, não admite que ninguém fale mal de mim. Com minha mãe, hoje em dia, as coisas estão melhores. Lutei muito para conseguir meu espaço profissional e acho que os pais sempre querem o melhor para os filhos. No fundo, acredito que se orgulha de mim, dos fãs que conquistei, mas ainda é difícil. É uma mulher que se preocupa muito com o que os outros vão pensar e dizer. Recentemente, soube por um familiar que ela disse que teve um filho homem e não estava preparada para isso. Essa informação me entristeceu muito.

UOL - E com o pai?
Patrícia - Não convivi com ele na infância, pois meus pais se separaram quando eu tinha três anos. Na época, eles brigaram muito judicialmente por pensão alimentícia e ele se afastou de nós. Atualmente somos grandes amigos, vamos para a balada juntos. Ele é meu maior fã, criou uma página de admiradores no Facebook e se dá muito bem com o meu namorado.

Lucas Lima
A cantora portuguesa veio ao Brasil para gravar o clipe da faixa "Boys - Meu Príncipe Encantado" do seu quarto álbum, "Chama Por Mim" imagem: Lucas Lima

UOL Por falar no Fabio, como vocês se conheceram?
Patrícia Estava em uma fase bastante difícil. Ainda me prostituía e tinha acabado de terminar um relacionamento no qual sofri violência doméstica. Estava passando de carro na rua com uma amiga, ele estava andando e eu mexi com ele, que respondeu. Paramos e começamos a conversar. O Fabio também estava em um momento difícil, envolvido com drogas, Nós nos identificamos e nos acolhemos. Hoje, ele é a minha família e eu sou a dele.

UOL - Você se sente realizada sexualmente?
Patrícia - Muitos me perguntam sobre isso, se tenho uma vida sexual plena. E, sim, tenho. Foram dois anos e meio de acompanhamento psicológico e psiquiátrico para conseguir aprovação para a cirurgia --bancada pelo governo português. Durante esse processo, fiz muitos questionamentos a respeito disso porque era algo que talvez me impedisse de seguir com a ideia. Os médicos garantiram que eu continuaria tendo prazer e confiei. Sinto prazer, minha vagina tem autolubrificação e sou muito feliz sexualmente.

UOL - Por fim, como você se sente no Brasil? Acha que Portugal está à frente nas questões LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) ?
Patrícia - Portugal é um país ainda muito conservador, mas acredito que o caso de Gisberta --brasileira trans assassinada em 2006-- e o meu abriram portas para as próximas trans. Aqui no Brasil nunca senti qualquer preconceito. Participei da 19ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, no ano passado, e foi muito emocionante, nunca tinha visto tanta gente. Acho que o Brasil tem mais diversidade cultural e por isso é mais aberto no mercado artístico, por exemplo. Entretanto, se há um contraponto, é que no meu país não acontecem atos violentos com tanta regularidade como aqui [o Brasil é o país que mais mata travestis e transgêneros no mundo. Segundo o disque 100, da SDH/PR (Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República), os números chegam a 40% e, em sua maioria, são crimes de ódio]. 
fonte: UOL

sábado, 14 de maio de 2016

ELEIÇÕES 2016: "QUAL O PREÇO DE UM VOTO" quanta custa uma campanha para vereador na Barra dos Coqueiros.

“Quem não tiver dinheiro em mãos para a compra de votos na reta final, pode ser derrotado na véspera”, disse um pré-candidato a vereador de Barra dos Coqueiros, numa alusão ao ditado “o eleitor vende o voto e eu compro e não sou peru para morrer de véspera”

Em Barra dos Coqueiros, umas das cidades de maior arrecadação proporcional do estado de Sergipe, segundo um pré-candidato a vereador que não quis se identificar, a campanha para uma vaga na Câmara vai variar entre R$ 100 mil e R$ 200 mil. E eu vou ficar do lado do poder e de quem tem dinheiro.

O exemplo de Barra dos Coqueiros vale para outros municípios grandes como São Cristovão, Nossa Senhora do Socorro, Carmópolis, Rosário do Catete, Aracaju e etc.

Em Barra dos Coqueiros, o cenário é muito triste tem alguns pré-candidatos a vereadores com mandato e sem mandato, que afirmam ter dinheiro suficiente para  gastar e ganhar a eleição e outros para assegurar a reeleição, embora metade deles cairá fora da Câmara por causa da concorrência, que é muito grande. Principalmente do agrupamento do prefeito.

Enquanto os 7 vereadores que compõe o agrupamento do Prefeito Airton Martins (PMDB),  trabalham para assegurar a permanência na casa legislativa, suplentes e lideranças de várias categorias correm por fora na tentativa de ingressar no Parlamento. Na Barra dos Coqueiros só existem 11 vagas e a física diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço, alguém vai ter que sair para que alguém possa entrar.

Nem aí para Dilma e para o PT
Enquanto os integrantes do alto, médio baixo cleros da política Sergipana atuam em Brasília, para derrubar a presidente Dilma Rousseff (PT), as lideranças locais estão mais preocupada em ocupar espaços no poder municipal. Nas últimas semanas, o clima político esquentou em Brasília e chegou ao auge com a aprovação da admissibilidade do processo de impeachment da presidente, mas nada disso atrapalhou a pré-campanha para prefeito e vereador nos 75 municípios de Sergipe. Na Barra dos Coqueiros, situação e oposição estão mapeando bairros, loteamentos, conjuntos e povoados, contando votos, fazendo projeções e estatísticas e articulando para as eleições de outubro. O prefeito atual  está com a chapa majoritária pronta, com nomes definidos. As lideranças praticam corpo-a-corpo, fazem reuniões, intensificam suas presenças em festas de batizado e aniversários. Falta apenas iniciar o período legal para que a campanha seja oficializada e os candidatos possam fazer a propaganda autorizada pela Justiça Eleitoral. Com a campanha deste ano terá limitações, por exemplo, nos gastos, existem pré-candidatos guardando dinheiro em casa. Eles admitem que será uma campanha curta e difícil, em um ano de crise econômica, recessão e desemprego. “Quem não tiver dinheiro em mãos para a compra de votos na reta final, pode ser derrotado na véspera”, disse um pré-candidato a vereador


A Justiça eleitoral e os promotores de justiças devem ficar atentos para os compradores de votos e os vendedores de votos.

Pais vendem filha virgem de 12 anos para homem de 57 em troca de uma vaca

Quanto vale uma menina de 12 anos? Em Sergipe, pais negociaram a virgindade da própria filha com um homem de 57 anos em troca de uma vaca. O Repórter Record Investigação revelou esta e outras histórias chocantes de meninas que são exploradas e se somam às quase 90 mil crianças que estão casadas no Brasil.

Em São Cristovão, cidade histórica de Sergipe, com quase 90 mil habitantes, criança tem preço. Na cidade, pessoas, inclusive autoridades, alugam chácaras com piscina pra passar finais de semana com adolescentes. A menina, de mãos pequenas e de aparência frágil, foi vendida pelos próprios pais, exatamente aos doze anos e virgem.

José do Anjos, o comprador, 44 anos mais velho que a menina, o comerciante se defende: “Foi ela que se insinuou pra mim!” Ele tem uma vida simples. Não é rico, mas diante da situação financeira da maioria na cidade, é considerado por alguns como poderoso. Pelo menos duas vezes por semana, José dos Anjos tirava proveito da filha de José Carlos, um pequeno agricultor da cidade.
Fonte: http://tabocasnoticias.blogspot.com.br/2016/05/pais-vendem-filha-virgem-de-12-anos.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+TabocasNotcias+%28TABOCAS+NOT%C3%8DCIAS%29

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Transporte público gratuito existe e não é coisa de maluco

Ao analisar que as tarifas estão chegando ao patamar dos R$ 3 para cada viagem (ou conjunto de viagens, no caso de São Paulo), é bom saber que existem exemplos que desafiam a lógica que impera no Brasil
Thalita Pires, Rede Brasil Atual

O tema do valor do transporte público é sempre sensível nas cidades brasileiras. A cada aumento de tarifa, vozes se levantam para cobrar um subsídio maior para o uso de ônibus e trens. A resposta das prefeituras e governos estaduais é sempre a mesma: alguém tem de pagar pelo sistema, cujos custos sempre aumentam. Mas essa discussão chegou em outro nível em várias cidades nos Estados Unidos e Europa. Nelas, os moradores não pagam para usar o transporte coletivo. Entre elas estão Châteauroux, Vitré e Compiègne, na França; Hasselt, na Bélgica; Lubben, na Alemanha e Island County, Chapel Hill, Vail e Commerce, nos Estados Unidos, entre outras. A próxima a adotar a ideia será Tallinn, a capital da Estônia, no final deste ano.


Conceito de transporte público gratuito e de qualidade está sendo implementado em diversas cidades do mundo.

A ideia de gratuidade no transporte vai contra tudo o que nos disseram sobre o assunto aqui no Brasil, a saber: sem pagamento, o sistema ficaria sem recursos, e em algum momento se tornaria inviável. Mas existem teóricos e administradores públicos que defendem que é economicamente viável – ou até preferível – que as pessoas não paguem por ele.

As vantagens de não se cobrar pelo uso de trens e ônibus são várias: promoção de uma certa justiça social, já que o peso do pagamento de transporte público é grande para a população mais pobre, que é a que mais precisa dele; redução da emissão de poluentes; menos poluição sonora; redução do uso de combustíveis fósseis; diminuição dos gastos em obras viárias, já que o carro seria menos necessário; aumento do uso do espaço público, pois as pessoas precisariam andar mais nas ruas para usar o transporte; eliminação dos gastos com o sistema de cobrança, entre outras.

Em Châteauroux, cidade de 49 mil habitantes, a média de uso do ônibus era de 21 viagens por ano, contra uma média de 38 em outras cidades pequenas da França. Depois da implementação da gratuidade, esse número saltou para 61 viagens por ano. Em Hasselt, o uso do transporte público subiu mais de 1000% desde que passou a ser gratuito.Leia também

Nunca houve tanto ódio na mídia conservadora do Brasil

A vereadora transsexual e o mendigo branco de olhos azuis

O esquerdista fanático e o direitista visceral: dois perfeitos idiotas


O aumento no número de usuários é um dos indicadores para o sucesso do sistema, pois significa que as pessoas trocaram de meio de transporte: se deixaram o carro, contribuíram para a diminuição do trânsito, e se de outra forma teriam ido a pé ou de bicicleta, ajudaram a reduzir os riscos de acidentes como atropelamentos, diminuindo ainda mais o gasto com os carros (nesse caso, os custos de acidentes desse tipo entram na conta do transporte individual motorizado).

Os teóricos do transporte gratuito dizem ainda que, a cada aumento de tarifa, existe uma diminuição no número de usuários, que passam a não poder pagar ou encontram uma alternativa economicamente mais viável para se locomover. Isso diminuiu ou até anula o aumento da arrecadação esperado com o aumento da tarifa, fazendo com que o sistema fique cada vez menos viável, já que menos pessoas têm de pagar mais para as mesmas viagens.

Outro motivo econômico importante para a abolição das tarifas é que o sistema de cobrança custa muito dinheiro. Um estudo patrocinado pela Administração Federal de Transportes dos Estados Unidos mostrou que os gastos com o sistema de cobrança pode chegar a 20% de toda a renda com o pagamento de tarifas. Isso inclui gastos com máquinas de vendas, pessoal, contagem do dinheiro coletado e custos afins.
Mas quem paga por isso, afinal?

Embora os sistemas de financiamento variem um pouco de cidade para cidade, o princípio é sempre o mesmo. O transporte público é bancado por impostos. Em Hasselt, na Bélgica, 1% dos impostos municipais vai para o sistema de ônibus. No condado de Island, Washington, 6% do dinheiro arrecadado com o imposto sobre vendas vai para o transporte público. Em Châteauroux, os recursos vêm dos impostos sobre os salários, pagos pelos empregadores. As possibilidades são variadas.

Financiar o sistema de transporte com impostos pode parecer uma ideia, digamos assim, muito comunista. Mas por que faz mais sentido pagar desse modo por saúde, educação e, pior, construção de ruas e avenidas para os carros? Por uma questão de justiça social, o transporte público também poderia ser incluído no rol de serviços custeados por impostos. Afinal, quem não anda de transporte público, especialmente no Brasil e nos Estados Unidos, acaba escolhendo carro ou moto para se locomover, aumentando custos de obras, da saúde, da limpeza pública, entre outros, além de contribuir para a emissão de poluentes. Há aqueles que não têm outra alternativa senão andar, e esses seriam os maiores beneficiados.

O segredo para o sucesso da gratuidade nas cidades citadas – e até agora todas elas se consideram casos de sucesso – é o planejamento anterior. Algumas delas fizeram investimentos maciços no transporte público antes de abolir as tarifas, para tornar o sistema atraente para um maior número de pessoas.

A grande questão que fica é se isso seria aplicável no Brasil. Isso depende de estudos aprofundados, que só podem ser feitos individualmente em cada cidade. Nas metrópoles, por exemplo, os sistemas de transportes já são tão lotados que qualquer ideia nesse sentido teria de ser precedida por um aumento massivo na oferta de ônibus e transporte sobre trilhos. É mais provável, no entanto, que seja um conceito inaplicável em grandes cidades, restando a ideia de maior subsídio ao sistema. Em cidade menores, talvez esse conceito seja mais facilmente aplicável. Mas, ao analisar que as tarifas estão chegando ao patamar dos R$ 3 para cada viagem (ou conjunto de viagens, no caso de São Paulo), é bom saber que existem exemplos que desafiam a lógica que impera por aqui. Resta saber qual seria a popularidade dessas ideias entre administradores públicos, empresários do setor de transporte e contribuintes que acham que não seriam beneficiados com a medida.
Fonte: http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/10/transporte-publico-qualidade-gratuito-brasil-mundo.html