abn

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Selo para produtos artesanais está regulamentado por lei



Débora Pereira e Leonardo Dupin

Proposições legislativas
Foi publicada nesta sexta-feira a Lei 13.680/2018, que cria selo estadual para permitir a comercialização em todo o país de produtos artesanais com origem animal – queijos, salsichas, linguiças, presuntos, mortadelas, salames e geleias. O texto é decorrente do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 16/2018, aprovado no Senado no último dia 23, e que já entrou em vigor.

Pela regra anterior, produtos artesanais com origem animal só podiam ser comercializados fora do estado em que foram produzidos caso tivessem o selo SIF (do Serviço de Inspeção Federal), que pode levar cerca de dois anos para ser emitido pelo Ministério da Agricultura.

Pela nova lei, os produtos passam a ser identificados em todo o país a partir de selos com a inscrição “Arte”, que serão concedidos pelos órgãos de saúde pública em cada estado. Por se tratarem de pequenos e médios produtores, as exigências de registro serão adequadas às dimensões de cada empreendimento, e os procedimentos deverão ser simplificados.

Já a inspeção e fiscalização terão natureza prioritariamente orientadoras, com critério de dupla visita para a lavratura dos autos de infração.

Da Redação

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte : Agência Senado

Efetividade do novo Código Florestal em risco




Passados mais de três meses do julgamento das ações diretas de inconstitucionalidade e de constitucionalidade que questionavam vários dispositivos do novo Código Florestal, em que pese ainda não ter sido divulgado o acórdão e tampouco a maioria dos votos dos ministros, paira no ar uma sensação de que todos os problemas teriam sido solucionados com o advento da decisão e que, finalmente, o diploma legal em questão estaria apto a produzir plenamente os seus tão aguardados efeitos.

Não é a nossa intenção acabar com o clima de otimismo oriundo do julgamento, porém, não nos passou despercebido o posicionamento da 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acerca da aplicabilidade da Lei Federal 12.651/2012, que em nosso sentir – e aqui se faz uma provocação à reflexão – ainda coloca em risco a efetividade do mencionado diploma, mesmo apesar do reconhecimento de sua constitucionalidade em termos gerais.

Em dois julgamentos recentes, realizados após a decisão do STF (AGInt no REsp nº 1.544.203MG e AgInt no Agravo em Recurso Especial nº 1.211.974-SP), a 2ª Turma do STJ reiterou o seu entendimento no sentido da "inaplicabilidade de norma ambiental superveniente de cunho material aos processos em curso, seja para proteger o ato jurídico perfeito, os direitos ambientais adquiridos e a coisa jugada, seja para evitar a redução do patamar de proteção de ecossistemas frágeis sem as necessárias compensações ambientais".

Prossegue entendendo o STJ que a Lei Federal 12.651 não pode retroagir para prejudicar atos jurídicos perfeitos

No primeiro caso mencionado acima (AgInt no REsp nº 1.544.203-MG), impediu-se a aplicação do artigo 66, §§ 5º e 6º da Lei Federal 12.651/2012, relativo à compensação da reserva legal em área equivalente, no mesmo bioma; no segundo caso (AgInt no Agravo em Recurso Especial nº 1.211.974-SP), afastou-se a aplicação do artigo 62 da mesma lei, que havia sido invocado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para reconhecer que as interferências realizadas pelo réu incidiram em uma área não mais considerada de preservação permanente nos termos da nova lei.

O posicionamento em questão, exarado em ambos os precedentes citados, por certo revela que, apesar da constitucionalidade em termos gerais dos dispositivos legais questionados no âmbito do STF, prossegue entendendo o STJ que a Lei Federal 12.651/2012 não pode retroagir para prejudicar atos jurídicos perfeitos, direitos ambientais adquiridos e a coisa julgada.

Visto isso, e não havendo dúvidas quanto ao conceito de coisa julgada (artigo 6º, § 3º da Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro – LINDB), o problema efetivamente surge quando se analisa a questão sob o prisma do que se consideram "atos jurídicos perfeitos" e "direitos ambientais adquiridos".

Uma interpretação descuidada desses conceitos, desvinculada dos fatos que são objetos da causa, como tem sido feita, salvo melhor juízo, pelo STJ, a nosso ver, implica um risco evidente à efetividade da aplicação do novo Código Florestal.

Com efeito, o entendimento dos Ministros, especialmente nos dois julgados mais recentes acima citados, é o de que os direitos assegurados pela Lei Federal 4.771/1965 (Código Florestal anterior) caracterizam-se como "direitos ambientais adquiridos", de modo a impedir a aplicação da nova lei. Para eles "em matéria ambiental deve prevalecer o princípio tempus regit actum, de forma a não se admitir a aplicação das disposições do novo Código Florestal a fatos pretéritos" (AGInt no REsp nº 1.544.203-MG).

Atente-se para o fato de que, em ambos os precedentes, não se está a tratar do tema sob o aspecto da constitucionalidade, o que de fato violaria a decisão do STF, mas, sim, sob o aspecto da irretroatividade, amparada pela LINDB e inserida no âmbito de competência de análise do STJ.

Não bastasse isso, o STJ ainda fundamenta a irretroatividade na aplicação do princípio da vedação do retrocesso em matéria de direitos socioambientais, princípio este que, ao que tudo consta, teve sua aplicação afastada pela maioria dos votos dos Ministros do STF, no que tange aos aspectos atrelados à análise de constitucionalidade.

Nesse contexto, seria arriscado dizer, hoje com fundamento no artigo 927 do Código de Processo Civil, que a utilização desse mesmo princípio para fundamentar a irretroatividade da nova lei violaria a decisão proferida pelo STF, tendo em vista a divergência das abordagens. Deve-se considerar, também, que o posicionamento atual do STF é no sentido de que a eficácia erga omnes e vinculante, em controle concentrado de constitucionalidade, restringese à parte dispositiva da decisão, deixando de alcançar seus fundamentos centrais (ratio decidendi).

Sendo assim, se o STJ mantiver o posicionamento ora analisado, no sentido da aplicação do princípio "tempus regit actum", há um sério risco de ocorrer a perpetuação da judicialização do tema da aplicabilidade da Lei Federal 12.651. Ainda mais tendo em vista que, em grande parte dos Estados, sequer se iniciou a fase de validação das informações fornecidas no âmbito do Cadastro Ambiental Rural (CAR), o que evidentemente afeta a segurança jurídica que se esperava obter com as decisões no âmbito do controle concentrado de constitucionalidade e também, em certa medida, o alcance dos objetivos perseguidos pela referida lei, em especial, no âmbito no cumprimento das metas estabelecidas no Acordo de Paris – no caso do Brasil, essas metas incluíram, entre outras, a restauração e reflorestamento de 12 milhões de hectares de florestas, até 2030.

Ana Claudia La Plata de Mello Franco é sócia do escritório Tabet, Bueno & Franco Advogados

Este artigo reflete as opiniões do autor, e não do jornal Valor Econômico. O jornal não se responsabiliza e nem pode ser responsabilizado pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso dessas informações

Por Ana Claudia La Plata de Mello Franco

Fonte : Valor

Entenda a diferença entre Sonegação e Inadimplência fiscal


A Lei 8137/90, que define crimes contra a ordem tributária, econômica e contra as relações de consumo, traz em seu artigo 1º que “constitui crimes contra a ordem tributária suprimir ou reduzir tributos, mediante omissão e fraude”. Além disto, a definição de Tributo está elencada no artigo 3º do Código Tributário Nacional, vejamos:

“ART. 3º – TRIBUTO É TODA PRESTAÇÃO PECUNIÁRIA COMPULSÓRIA, EM MOEDA OU CUJO VALOR NELA SE POSSA EXPRIMIR, QUE NÃO CONSTITUA SANÇÃO DE ATO ILÍCITO, INSTITUÍDA EM LEI E COBRADA MEDIANTE ATIVIDADE ADMINISTRATIVA PLENAMENTE VINCULADA”

À vista disto, tributo é um valor correspondente a determinada atividade regulamentada por lei Federal, Estadual ou Municipal, e que deverá estar sempre previsto em lei pelo órgão ou instituição competente, que não corresponda a pagamento de penalidade.

No que tange ao crime contra a ordem tributária, ele apenas se configura quando o agente suprime, elimina, cancela, extingui o tributo devido ou reduz, paga menos que o valor devido.

Esclarecida a questão do que é um tributo, passaremos a esclarecer a diferença entre sonegação e inadimplência fiscal que, muito se confunde na nomenclatura, mas, difere-se entre si na questão do delito.

A sonegação, definida no artigo 1º da referida colacionada anteriormente, constitui crime fiscal e é caracterizada pela ação ou omissão dolosa que tende impelir ou retardar o conhecimento da autoridade tributária competente ou indicação de falsos dados na contabilidade e/ou demais obrigações acessórias para suprimir ou reduzir o valor do tributo devido, como por exemplo, deixar de registrar em livros próprios suas ações comerciais.

Existem efeitos legais relacionados à tipicidade da sonegação fiscal, como por exemplo, o Lançamento Tributário – que é a formalização da obrigação tributária – e, o Crédito Tributário – que é o vínculo jurídico obrigacional, por força do qual o Estado exige do contribuinte ou responsável o pagamento de tributo ou de penalidade pecuniária.

Desta forma, se quaisquer dos dados da contabilidade de uma empresa forem alterados, haverá a tipificação do crime de sonegação fiscal. Exemplificando, se houver lançamento tributário inferior nas formalizações com intuito de prejudicar o Fisco e houver benefício do contribuinte com valor reduzido daquele tributo, haverá crime.

Assim, muitas empresas veem na sonegação uma forma de não pagar impostos e com isso, obter um lucro maior, no entanto, isso pode gerar graves consequências à ela, como a punição com multa e, ainda, pena de reclusão de dois a cinco anos.

Já a “inadimplência fiscal” não configura crime, uma vez que, o simples não pagamento de tributos não passa de um descumprimento administrativo de natureza não criminal.

A inadimplência conduzirá à uma aplicação de penas administrativas e a inscrição em dívida para fins da extração da certidão de dívida ativa (CDA), que é um título extrajudicial que aparelha a execução fiscal promovida pela Fazenda Pública.

Tomamos como exemplos ações que caracterizam a inadimplência fiscal:
O não recolhimento dos tributos federais, que devem ser declarados;
O INSS devido que não foi pago;
Os tributos estaduais a recolher que devem ser declarados nas informações mensais apresentadas aos Estados e Distrito Federal e constantes nos livros de apuração do ICMS, conforme lançamentos contábeis; entre outros.

A carga tributária excessiva desperta o interesse do contribuinte, na procura de meios para desempenho de sua atividade econômica de forma menos onerosa, daí o número cada vez maior de inadimplentes no Brasil.

Contudo, em virtude da indisponibilidade financeira, deixou de recolher tempestivamente o imposto no valor apontado. Desta forma, este contribuinte estará sujeito à inscrição na dívida ativa, seguida de execução fiscal para cobrança do tributo devido mediante expropriação de seus bens.

Portanto, as duas ações não se confundem, uma vez que, uma trata-se de crime e a outra meramente, em descumprimento administrativo.

Fonte: Jornal contábil 

JAPINHA DO ARROCHA E ACÁCIA KISS DIA 30/06 NO BOTECO DO NEGÃO CARIOCA. NÃO PERCA!

domingo, 17 de junho de 2018

Com 04 emendas, LDO 2019 é aprovada em duas discussões na Câmara Municipal de Propriá

A partir de agora a LDO 2019 segue para apreciação do prefeito Iokanaan Santana (PSB) para sanção ou veto, do projeto de lei e emendas.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2019, com previsão de arrecadação de R$ 62,260 milhões, foi aprovada, com 04 emendas, na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Propriá, na última quinta-feira 14. 
A partir de agora a LDO 2019 segue para apreciação do prefeito Iokanaan Santana (PSB) para sanção ou veto, do projeto de lei e emendas.


O projeto de lei nº 10 de 2018 de iniciativa do Executivo estabelece diretrizes, objetivos, prioridades e metas para o exercício seguinte. 

A referida propositura contêm disposições preliminares, diretrizes orçamentárias, elaboração da proposta orçamentária, propostas de alteração de legislação tributária, disposições relativa a divida pública municipal, além de disposições gerais. 

Emendas

Emenda Aditiva de nº 004 de 2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que “Dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Acrescenta-se Inciso IV ao Art.59º, com a seguinte Redação: ‘Inciso IV - da Lei do Plano Plurianual de 2018 a 2021’”.
Emenda Aditiva de nº 005/2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que “Dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Acrescenta-se Parágrafo Único ao Art.2º, com a seguinte Redação: ‘Parágrafo Único - As dotações orçamentárias destinadas aos gastos nas áreas de saúde, saneamento, habitação, Educação, esporte, cultura e assistência social, somente poderão ser contingenciadas para empenho mediante Autorização Legislativa específica’”.
Emenda Modificativa de nº 006/2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que “Dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Modifica o Art.33º, que passará a ter a seguinte Redação: ‘Art. 33º - A Reabertura dos créditos especiais e extraordinários conforme disposto no § 2º do art. 167 da Constituição Federal será efetivada mediante Autorização Legislativa por maioria absoluta’”.
Emenda Modificativa de nº 007/2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Modifica o Art.39º e os Parágrafos 1º e 2º, que passarão a terem as seguintes Redações: “Art. 39º - Se o projeto de lei orçamentária não for aprovado e sancionado até 31 de dezembro de 2018, sua programação poderá ser executada, mediante a utilização mensal de um valor básico correspondente a um doze avos das dotações para despesas de custeio de atividades, e um treze avos quando se tratar de despesas com pessoal e encargos sociais, constantes da proposta orçamentária. § 1.º Excetuam-se do disposto no caput deste artigo as despesas correntes nas áreas de assistência social, previdência social, saúde e educação, bem como aquelas relativas ao serviço da dívida, amortização, precatórios judiciais e despesas à conta de recursos vinculados, que serão executadas segundo suas necessidades específicas e o efetivo ingresso de recursos. § 2.º Não será interrompido o processamento de despesas com investimentos previstos na Lei do Plano Plurianual 2018/2021 e já iniciadas, cuja execução “.
Fonte

MILTON ANDRADE FENÔMENO NAS ENTREVISTAS E NAS REDES SOCIAIS

MILTON ANDRADE (PMN) PRÉ-CANDIDATO A GOVERNADOR NO ESTADO DE SERGIPE.


O Pré-candidato a Governo do Estado de Sergipe, Milton Andrade (PMN), tornou-se a maior surpresa destas próximas eleições. Bastante preparado em seus discursos e seguro em suas propostas, o candidato já é a grande revelação deste pleito eleitoral. 

Em poucos meses ele passou de um empresário anônimo a um pré-candidato com fãs de carteirinha nos quatro cantos do Estado. Suas entrevistas ao vivo e os seus vídeos têm atraindo um grande número de novos admiradores a cada dia. A firmeza no discurso tem trazido grandes frutos para o pré-candidato: Único novato dentre os nomes existentes, Milton chegou por último e já conquistou a primeira posição em engajamento de seguidores nas suas redes sociais. 

Alguns índices de medição de seus perfis chegaram a apontar crescimentos acima de 2.500% em novas publicações. Um verdadeiro fenômeno. Isto mostra como as suas propostas têm sido bem aceitas e têm despertado a curiosidade dos Sergipanos. Se antes da campanha começar, o candidato já mostra tanta consistência, é de se esperar que nestas eleições, ele dê bastante trabalho aos políticos da velha guarda.

https://www.facebook.com/m.miltonandrade/

sábado, 16 de junho de 2018

Mudanças no novo modelo de Nota Fiscal 4.0 que começa a valer a partir de julho. Participe dos webinar gratuitos!



A partir do dia 2 de julho entra em vigor a Nota Fiscal 4.0, cujo objetivo é ajustar a estrutura do documento às novas necessidades de diversos setores, principalmente para as vendas via e-commerce. A intenção da mudança é simplificar a rotina de quem emite notas fidcais e garantindo mais segurança na transmissão dos dados, além de melhorar a fiscalização.

Contudo, a Sage, multinacional britânica de software de gestão, sempre atenta às mudanças no mercado, vem pensando estrategicamente em como auxiliar seus clientes neste período de alterações. Além da adequação do software de emissão de nota fiscal eletrônica, o Sage NF-e(antigo Sage One) ao novo layout exigido, a companhia promoverá dois webinars gratuitos no mês de junho para resolução de dúvidas, procedimentos, alterações e mudanças que ocorrerão com a nova versão e como isso impactará as empresas. Os eventos acontecerão em duas datas distintas: 14 e 27 de junho.

“Hoje, para emitir uma NF-e existem dois layouts, o 3.10, que será desativado em junho desse ano, e a versão 4.0, disponível desde dezembro de 2017, mas que será obrigatória a partir do próximo mês, é o que diz Alexandre Wyllie, Diretor do Segmento PME da Sage Brasil.

Para quem comercializa produtos com regulações sanitárias, como alimentos, bebidas e medicamentos, por exemplo, foi criado um novo grupo chamado de rastreabilidade de produto (Grupo I80), que vai permitir rastreamento de qualquer item, a partir do número de lote e data de fabricação/produção. É preciso que as empresas certifiquem-se de que seu software emissor de nota fiscal esteja adequado ao novo layout, para não correr o risco de ter problemas em julho com seu faturamento,acrescenta o executivo.
Webinars Sage

Vacina age em pontos fracos do vírus HIV

Foto: Divulgação

Anticorpos agiram contra o peptídeo de fusão do HIV presente na fórmula, neutralizando até 31% dos vírus

Uma parte dos “espinhos” existentes na superfície do HIV e utilizados pelo vírus para entrar nas células pode ser a base para uma vacina que tem tido resultados promissores em testes com mamíferos.

A fórmula criada por um grupo de cientistas dos Estados Unidos conseguiu eliminar dezenas de linhagens do micro-organismo em camundongos, porquinhos-da-índia e macacos, revelando um ponto fraco a ser explorado contra a infecção em humanos.

“Os cientistas utilizaram seu detalhado conhecimento da estrutura do HIV para descobrir um local incomum de vulnerabilidade no vírus. Com isso, eles puderam desenhar uma vacina nova e potencialmente poderosa. Esse elegante estudo tem potencial para ser um passo importante na busca por uma vacina segura e eficaz contra o HIV”, afirmou Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (Niaid, na sigla em inglês), onde a pesquisa é conduzida.

O ponto-chave é um peptídeo de fusão do HIV que havia sido identificado pelos cientistas do Niaid em 2016. Ele tem uma curta sequência de aminoácidos e é especialmente promissor por ter uma estrutura igual na maioria das linhagens do vírus. Além disso, como não tem açúcares, pode ser “visto” pelo sistema imunológico, que, assim, produz uma forte resposta imune contra ele.

Ratos receberam injeções com diferentes combinação da vacina, e os pesquisadores identificaram que os anticorpos gerados agiram contra o peptídeo de fusão do HIV presente na fórmula, neutralizando até 31% dos vírus de um total de 208 linhagens de HIV.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Emendas à LDO apresentadas pela vereadora Dilma da Colônia são aprovadas tirando poderes do Prefeito de Propriá

Image result for vereadora dilma da colônia

Das 4 emendas apresentadas ao Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pelo mandato da vereadora Dilma da Colônia (SD), todas foram aprovadas, na última quinta-feira (14), pela Comissão de Finanças, e pelo plenário da Câmara Municipal. 

As propostas foram discutidas, e teve a facilidade de obter pareceres favoráveis. Todas as emendas ao texto apresentadas pelo mandato – aquela que pediam maior transparência orçamentária com relação a Plano Plurianual - PPA, as emendas que mantinha os poderes do Poder Legislativo municipal, todas foram aprovadas.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é uma peça central na definição de políticas públicas, determinando quais áreas serão beneficiadas com os recursos do Orçamento. A aprovação das emendas infelizmente não significa a implementação das mesmas, já que o orçamento é autorizativo. Portanto, o Prefeito não é obrigado a cumprir as metas estabelecidas.

Emendas
Emenda Aditiva de nº 004 de 2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que “Dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Acrescenta-se Inciso IV ao Art.59º, com a seguinte Redação: ‘Inciso IV - da Lei do Plano Plurianual de 2018 a 2021’”.
Emenda Aditiva de nº 005/2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que “Dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Acrescenta-se Parágrafo Único ao Art.2º, com a seguinte Redação: ‘Parágrafo Único - As dotações orçamentárias destinadas aos gastos nas áreas de saúde, saneamento, habitação, Educação, esporte, cultura e assistência social, somente poderão ser contingenciadas para empenho mediante Autorização Legislativa específica’”.
Emenda Modificativa de nº 006/2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que “Dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Modifica o Art.33º, que passará a ter a seguinte Redação: ‘Art. 33º - A Reabertura dos créditos especiais e extraordinários conforme disposto no § 2º do art. 167 da Constituição Federal será efetivada mediante Autorização Legislativa por maioria absoluta’”.
Emenda Modificativa de nº 007/2018 – De autoria: Dilma da Colônia (PSD) – Ao Projeto de Lei nº 010, DE 2018, que dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Lei Orçamentária de 2019, Modifica o Art.39º e os Parágrafos 1º e 2º, que passarão a terem as seguintes Redações: “Art. 39º - Se o projeto de lei orçamentária não for aprovado e sancionado até 31 de dezembro de 2018, sua programação poderá ser executada, mediante a utilização mensal de um valor básico correspondente a um doze avos das dotações para despesas de custeio de atividades, e um treze avos quando se tratar de despesas com pessoal e encargos sociais, constantes da proposta orçamentária. § 1.º Excetuam-se do disposto no caput deste artigo as despesas correntes nas áreas de assistência social, previdência social, saúde e educação, bem como aquelas relativas ao serviço da dívida, amortização, precatórios judiciais e despesas à conta de recursos vinculados, que serão executadas segundo suas necessidades específicas e o efetivo ingresso de recursos. § 2.º Não será interrompido o processamento de despesas com investimentos previstos na Lei do Plano Plurianual 2018/2021 e já iniciadas, cuja execução “.

8 sinais que seu corpo dá 1 mês antes de infartar

Vincos nos lóbulos da orelha, manchas amareladas na parte interna das pálpebras, sensibilidade na panturrilha e cabelos grisalhos prematuramente são alguns deles.

Um mês antes, o corpo dá sinais de que irá infartar. Alguns sinais dados pelo nosso organismo pode chegar a salvar a vida.

E eles podem ser vincos nos lóbulos da orelha, manchas amareladas na parte interna das pálpebras, sensibilidade estranha na panturrilha e cabelos grisalhos prematuramente aparentes em homens. Confira abaixo quais são estes sintomas:

1. Fadiga

Um cansaço fora da normalidade pode ser uma forma do seu corpo te avisar de que algo não está bem. E mais do que isso, pode ser um sinal de que você está a beira de um infarto. A fadiga não é atribuída ao seu esforço físico e mental, nesse caso. E a sensação de desconforto pode piorar mais. Este sintoma dificilmente será ignorado, por se tornar muito intenso a medida que você tenta fazer as coisas normais do dia a dia.

2. Dor no abdômen

De acordo com os médicos, a dor abdominal é relatada em 50% dos casos como um alerta para o infarto. Além da dor na região do abdômen, ela pode vir acompanhada de náuseas e um desconforto muito grande. Estes de dores abdominais mais ligadas a um ataque cardíaco eminente. Elas podem não ser fixas. E assim, vão e voltam de acordo com o estresse do organismo e do corpo. Por isso, a importância de estar atento aos sinais que o seu corpo vai dando e procurar um especialista para avaliar o seu caso.

3. Insônia

Os médicos afirmam que entre as mulheres, em 40 % dos casos, elas afirmam que tiveram essa dificuldade de dormir antes do infarto. Por isso, a importância de ser investigar a origem da sua insônia para saber ser um grande alerta de um ataque cardíaco que está por vir. Tanto o acordar mais cedo que normalmente quanto ter dificuldades para dormir, podem ser os primeiros sintomas para um infarto.

4. Dificuldade de respirar

Tanto os homens quando as mulheres costumam apresentar dispneias em 40 % dos casos como um pré-aviso de um ataque cardíaco. As dispneias nada mais são do que a dificuldade de fazer uma respiração profunda ou até a sensação de falta de ar. Comumente este sintoma vem acompanhado de tonturas causadas pela falta de oxigenação no cérebro. Tenha um médico de confiança e conte os sintomas à ele. Provavelmente, desta forma você estará salvando a sua vida.

5. Queda de cabelo

Geralmente os homens com mais de 50 anos tem maior possibilidade de apresentar este sintoma, que não deve de forma alguma ser ignorado, pois é visivelmente fácil de identificar. Além disso, mulheres também podem ser acometidas pela queda de cabelo. O que comumente gera este sintoma é o excesso de cortisol, hormônio ligado ao estresse, e que pode ocasionar a perda de cabelo.

6. Batimentos irregulares

Este item merece bastante atenção, pois sabemos que qualquer estímulo que acontece externamente pode ocasionar em taquicardias ou batimentos irregulares do coração. Este sintoma, principalmente para as mulheres, está associado à ansiedade e ataques de pânico. Procure um médico para dar um diagnóstico para este problema.

7. Sudorese

A transpiração excessiva e descontrolada em qualquer parte do dia e sem motivo aparente, também é questão de preocupação. Isso porque pode ser um sinal muito claro de um ataque cardíaco em breve. Novamente, as mulheres costumam ser mais comumente atingidas por este sintoma. E, por muitas vezes, é confundida com um sintoma da menopausa.

8. Dor no peito

Logicamente dores no peito podem ter várias justificativas, mas o infarto também traz as pontadas, o aperto e também a queimação no peito. Para este sintoma, são os homens quem devem estar atentos, pois atingem somente 30% das mulheres. Tanto as dores fortes, a sensação de queimação e as pontadas no peito podem se irradiar pleo braço esquerdo.
Fonte: noticias ao minuto

JOÃO FONTES É CONSIDERADO O VEREADOR MAIS ATUANTE DE BOQUIM E RECEBE HOMENAGEM DO INSTITUTO TIRADENTES


Nesta sexta-feira, 15 de junho, o vereador João Fontes Júnior do Partido Verde recebeu do Instituto Tiradentes a Medalha Alferes Tiradentes Colar de Ouro por ter sido considerado, mediante enquete pública, o vereador mais atuante do município de Boquim-Sergipe. Na categoria Mérito Eleitoral, a honraria especial foi direcionada ao parlamentar pela prestação de serviços de extrema relevância à sociedade. Em 2017, Fontes foi eleito o segundo vereador mais atuante, recebendo a Medalha de Prata. Já este ano, 2018, por meio da enquete recebeu a primeira colocação. “Durante o momento da entrega da medalha passou um filme na minha mente, relembrei dos momentos que enfrentei para chegar até ali e posso dizer com convicção: valeu a pena não ter desistido dos meus sonhos! Foi um momento de muita alegria para mim, e eu quero estender essa honraria a minha família, aos meus amigos e eleitores, e a minha assessoria” disse ele.

No decorrer destes 18 (dezoito) meses de mandato, João Fontes apresentou 79 (setenta e nove) projetos de lei; 43 (quarenta e três) indicações ao executivo; 17 (dezessete) requerimentos; 11 projetos de resolução e 27 (vinte e sete) moções. Atuando em diversos segmentos como cultura, juventude, mulheres, meio ambiente, deficientes, crianças, trabalhadores, professores, proteção aos animais, entre outros; as proposituras apresentadas são voltadas para o bem comum dos boquinenses e buscam promover a garantia de direitos, melhoria da qualidade de vida e a participação da população enviando sugestões ao Egrégio Plenário. Dentre os diversos projetos de lei apresentados, 08 (oito) já foram sancionados e promulgados e compõem as Leis Municipais de Boquim.

Além de ter sido responsável pela apresentação de importantes proposituras e votado em importantes projetos em prol da população boquinense, o ambientalista foi eleito Coordenador Nacional da Frente Parlamentar Ambientalista; também foi eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça e da Comissão de Representação Parlamentar de Meio Ambiente e dos Direitos dos Animais na Câmara Municipal de Boquim; sugeriu a criação da Frente Parlamentar Municipal Ambientalista de Sergipe; e participou, ao longo deste um ano e meio de mandato, de diversos seminários e cursos em busca de capacitação. Fontes também criou mecanismos que possibilitam o acesso às informações de sua atuação no legislativo municipal de Boquim, por intermédio das redes sociais (Facebook, Instagram e WhatsApp) e de um site que possui uma interface simples e fácil de usar.
ASCOM/JF
#VereadorAtuante
#AtuantePorNatureza

Amiga... agora se eu mexer no celular do meu marido vou ser presa?

Esta semana recebi em meu celular via “Whatsapp” uma foto divulgando como reportagem intitulada de “Invadir o celular do marido é crime”, porém como um bom operador do direito que sou, fui dar uma olhada no texto da lei para interpretá-la para vocês.


A Lei Carolina Dieckmann é como ficou conhecida a Lei Brasileira 12.737/2012, sancionada em 3 de dezembro de 2012 pela Presidente Dilma Rousseff, que promoveu alterações no Código Penal Brasileiro (Decreto-Lei 2.848 de 7 de dezembro de 1940), tipificando os chamados delitos ou crimes informáticos.
Ex-namorados vingativos, mulheres ciumentas, colegas difamadores. Muita gente assim já usou computadores e celulares para bisbilhotar ou agir contra seus desafetos. (atire a primeira pedra quem nunca ficou olhando o perfil do facebook de um ex?)

Atenção amigos! Agora isso é crime!

Essa lei vem resolver um problema, que é a lacuna relacionada à invasão. A Lei 12.737 ganhou o nome de Carolina Dieckmann porque a atriz denunciou o caso do qual foi vítima de roubo e divulgação de fotos íntimas.
Agora quem invadir equipamentos de informática (celular, tablet, computador ou o que existir nesse nível) alheios para obter, adulterar ou destruir informações está sujeito a multa e prisão de três meses a um ano, podendo chegar a dois anos se forem roubados segredos comerciais, industriais - informações sigilosas. O crime fica mais grave se for cometido contra autoridades ou contra serviços públicos. Diz a Lei:
Art. 154-A. Invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita:
Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa.”
Porém, vamos analisar essa reportagem em termo de “marido e mulher”...
Invadir pressupõe a utilização de força, artimanha, violação indevido de mecanismo de segurança, desrespeito à vontade do proprietário do equipamento, ultrapassar o limite de autorização fornecida pelo titular do equipamento. Tudo isso é o crime comissivo (alguém pratica uma ação), em que a pessoa realiza a conduta proibida.
Imagine uma situação em que você encosta a porta de sua casa, quem chega, não deve ir entrando só porque você não passou a fechadura, a violação do lar se configura do mesmo jeito. Se a lei não for interpretada dessa forma, ela perde o sentido de existir.
O fato de se colocar uma placa “apenas pessoa autorizada” ou “confidencial” já deve ser considerado como mecanismo de segurança. Não precisa colocar cadeado ou esconder num cofre para tipificar a invasão ou violação do sigilo.
Porém caros amigos, se não houver nenhuma forma de resistência, a invasão não pode ser caracterizada, ou seja, desde que você assumiu um relacionamento, compartilhando tudo o que você tem na vida, não se caracteriza crime, presume-se que você compartilha de todas as maneiras suas coisas com o seu companheiro, sendo assim descaracterizado a invasão, mas sim o compartilhamento.
Então... Por favor, parem de dizer que invadir o celular do marido é crime! (Acho que vou tomar uns tapas de maridos quando sair na rua, porque as suas mulheres agora mexem todos os dias nos seus celulares)
Outra coisa errada que diz a reportagem é sobre aonde podemos propor uma ação nos crimes de natureza cibernética. No que diz a reportagem:
“O crime de menor potencial ofensivo vai para as pequenas causas, onde a multa é arbitrada por um juiz e há a reclusão de três meses a um ano...” (grifo nosso)
Vamos lá...
Primeiramente, não existe esse negócio de “pequenas causas”, o nome correto para esse ditado popular é Juizado Especial Cível (o famoso JEC).
E, segundo lugar, a competência (quem pode dar andamento ao processo) para julgar ações penais é a esfera penal!
No que pesa o Código de Processo Penal:
Art. 32. Nos crimes de ação privada, o juiz, a requerimento da parte que comprovar a sua pobreza, nomeará advogado para promover a ação penal.
Nesse mesmo sentido, diz o Código de Processo penal
Art. 39. O direito de representação poderá ser exercido, pessoalmente ou por procurador com poderes especiais, mediante declaração, escrita ou oral, feita ao juiz, ao órgão do Ministério Público, ou à autoridade policial.
Então, nada tem a ver com a esfera Civil e muito menos com o conto fabuloso de “pequenas Causas”, na verdade, quem pode julgar a invasão de dispositivos cibernéticos é a esfera penal, somente quando houver julgamento e tiver algum culpado, somente depois dissodeverá quem se sentiu ofendido entrar com ação de reparação por dano moral.
Então amigo leitor, quando alguém te mandar essa mensagem (foto) desta reportagem, desconsidere! Ao menos se for para brincadeiras ou para assustar esposas ou maridos desinformados ou que não lêem meu blog.
Já que estamos nessa vibe de Internet: “#FICAADICA rsrs”

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Homem trai a esposa e é descoberto após ficar com pênis preso dentro da amante


Foto: Reprodução/The Kenyan Post
Uma situação – no mínimo – embaraçosa aconteceu no Quênia. Segundo o jornal local Nairobi News, a polícia foi chamada até um hotel, onde encontrou um homem com o pênis preso dentro da mulher com quem mantinha relação sexual. 


O detalhe é que o mesmo era casado e, na hora do ocorrido, estava com sua amante. De acordo com a publicação, o motivo foi uma condição rara conhecida como “pênis captivus”, quando os músculos da vagina contraem e apertam o órgão sexual mais do que o normal. 

A polícia informou que a dupla foi levada para a delegacia e a esposa do queniano soube do ocorrido. Após liberação da delegacia, a esposa ainda chamou um curandeiro para ajudar no resgate e separar os órgãos sexuais que estavam presos. Segundo a imprensa queniana, uma grande multidão ainda se reuniu no local quando boatos sobre o caso “peculiar” começaram a surgir. (Aratu)

A reforma da Previdência e o direito adquirido

O medo e a expectativa com a reforma da Previdência podem causar sérios prejuízos a quem está em busca de uma aposentadoria.


Por mais que a Reforma da Previdência não venha a ser votada no atual Governo, este será, sem sombra de dúvidas, um assunto que o próximo Presidente terá que enfrentar logo no início de seu mandato.

Há quem seja contra a mudança nas regras e há quem seja a favor de uma alteração radical para evitar que a economia brasileira entre em colapso em poucos anos.

Os que são contra defendem que o alegado déficit da Previdência não existe, e que o problema seria de gestão. Os que são a favor acreditam que a conta não fecha pois o brasileiro se aposenta muito cedo e hoje está vivendo cada vez mais.

Mas, preocupados com a reforma, muitos trabalhadores têm corrido e agilizado seus pedidos de aposentadoria com medo de serem prejudicados com uma eventual alteração nas regras.

Esse medo até que se justifica, pois vivemos em um país com bastante insegurança jurídica. Mas a corrida para garantir o benefício agora, apenas por medo, não apenas é desnecessária, como também pode trazer sérios prejuízos aos aposentados.

Primeiro porque se hoje a pessoa já possui os requisitos necessários para se aposentar pelas regras atuais, existe aí o chamado Direito Adquirido, ou seja, a nova legislação, ainda que mais rígida, deverá respeitar situações nas quais o benefício já poderia ter sido requerido e concedido.

Segundo porque o valor das aposentadorias costuma ser bem maior quando a pessoa espera um pouco mais para requerer o benefício. Em alguns casos a diferença pode ser gritante.

E como não existe hoje nenhuma certeza sobre a aprovação das novas regras previdenciárias, é recomendável que a pessoa reflita, analise e aguarde o melhor momento para requerer sua aposentadoria.

Para quem já se aposentou com medo das novas regras e entende que foi prejudicado pela pressa e pelo medo, existe uma saída: se ainda der tempo, basta não sacar a primeira parcela do benefício e agora fazer um novo planejamento, aguardando para pedir sua aposentadoria no momento adequado e que lhe for mais favorável.

O Direito Adquirido é uma garantia constitucional inviolável. Assim, mesmo que amanhã a Reforma seja aprovada com regras mais rígidas, nenhum trabalhador seria prejudicado se deixasse para requerer seu benefício quando as novas regras entrarem em vigor.

Fonte: jornal contábil 

6* FESTIVAL DE FORRO DE CARIRA DIA 06, 07 E 08 DE JULHO NÃO PERCA!


Prefeitura de Aracaju anuncia programação completa do Forró Caju 2018

Forro Caju contará com novidades

Foto: (Divulgação/ PMA).

A Prefeitura de Aracaju anunciou na manhã desta quinta-feira (14) a programação completa do Forró Caju 2018. O evento que começou ontem (13) na Rua São João, contará com 180 atrações espalhadas por diversas partes da capital sergipana.
As apresentações de grandes artistas locais, nacionais, de grupos de quadrilha e de trios pé-de-serra. 
Além dos mercados centrais, as festas também ocorrerão em bairros de Aracaju apartir desta quinta (14).
Confira a seguir a programação completa do evento:
Mercados Centrais
Programação do palco principal
22 de junho (Sexta-feira)
20h - ORQUESTRA SANFÔNICA DE ARACAJU
21h30 - MESTRINHO
23h - GALÃ DO FORRÓ
00h30 - CINTURA FINA 
02h - SAMYRA SHOW
23 de junho (Sábado)
20h - JOÃO DA PASSARADA
21h30 - BALANÇA EU
23h - MICHEL TELÓ
00h30 - DANIELZINHO KACETEIRO DO FORRÓ
02h - FORRÓ DOS PLAYS
24 de junho (Domingo)
20h - LOURINHO DO ACORDEON
21h30 - BANDA ZAÍRAS
23h - ALCEU VALENÇA
00h30 - JOELMA
02h - FARRA DE BARÃO
28 de junho (Quinta-feira)
20h - ERIVALDO DE CARIRA
21h30 - ZÉ TRAMELA
23h - FLÁVIO JOSÉ
00h30 - LUAN ESTILIZADO
02h - CALCINHA PRETA
29 de junho (Sexta-feira)
20h - BANDA FOGO NA SAIA
21h30 - DEVINHO NOVAES
23h - ADELMÁRIO COELHO
00h30 - ELBA RAMALHO
02h - CAVALEIROS DO FORRÓ
30 de junho (Sábado)
20h - AMOROSA
21h30 - ROJÃO DIFERENTE
23h - OS GONZAGAS
00h30 - JONAS ESTICADO
02h - ZUERÕES DO FORRÓ
Programação Gerson Filho
22 de junho (Sexta-feira)
20h - OSMAN DO ACORDEON
21h - OS MANOS DO FORRÓ
22h - GLAUBERT SANTOS
23h - ANTÔNIO CARLOS DO ARACAJU
01h20 - LOURIVAL MENDES
23 de junho (Sábado)
20h - ROBERTINHO DOS 8 BAIXOS
21h20 - LUIZ PAULO 
22h40 - HIQUINHO DO ALÉM MAR
23h50 - SENA
01h20 - WILSON CORDEIRO
24 de junho (Domingo)
20h - GRUPO VIVACE
21h20 - EDGARD DO ACORDEON
22h40 - LUCAS CAMPELO
23h50 - JOESIA RAMOS
01h20 - FORRÓ BOM D+
28 de junho (Quinta-feira)
20h - SE AVEXE NÃO
21h20 - FERNANDO CRATEUS
22h40 - FORRÓ PARAXAXA
23h50 - SERGIVAL
01h20 - BOBINHOS DO FORRÓ
29 de junho (Sexta-feira)
20h - ZÉ AMÉRICO DE CAMPO DO BRITO
21h20 - ZÉ ROSENDO E MARLUCE
22h40 - THAIS NOGUEIRA
01h20 - TRIO FORRÓOPÇÃO
30 de junho (Sábado)
20h - EUGÊNIO BISPO
21h20 - JOSEANE DY JOSA
22h40 - CANDIERO DE PRATA
23h50 - CASACA DE COURO
01h20 - OS BRASAS NORDESTINOS
Programação Palco Clemilda
20 de junho (Quarta-feira)
16h - ZABUMBA DO REI DE VÓ LOURDES
17h30 - NANÃ TRIO
19h - ABERTURA DO FÓRUM DO FORRÓ – CCA
21h30 - SHOW DE SILVÉRIO PESSOA
21 de junho (Quinta-feira)
16h - OS TRÊS MULEKES
17h30 - FORRÓ SIRI NA LATA
19h - FÓRUM DO FORRÓ – CCA
20h0 - SÉRGIO LUCAS
22 de junho (Sexta-feira)
16h - KARMEN CORREIA
18h - PATRICIA POLAYNE
20h - XAMEGO DE MENINA
23 de junho (Sábado)
16h - TRIO VOZ DE OURO E BANDA
18h - FORRÓ OS PÉ-DE-CANA
20h - SOFIVA BAIÕES
24 de junho (Domingo
16h - TRIO FALA SÉRIO
18h - TRIO ITAPOÃ
28 de junho (Quinta-feira)
16h - GALEGO DO ACORDEON
18h - XOTE MULEKE
20h - ROBSON MELO
29 de junho (Sexta-feira )
16h - CHICÃO DA PRAIA
18h - JOBA FORRÓ RALA COXA
20h - SILVANO PRADO

Programação nos bairros
14 de junho ( Quinta-feira)
Coroa do Meio - Praça Museu do Mangue
18h - CAPUNGA DO FORRÓ
20h - TONHO BAIXINHO E TRIO AVE RARA
Inácio Barbosa - Praça dos Nacionalistas
18h - TRIO CACIMBA
20h - QUADRILHA CACIMBA NOVA
20h30 - MIMI DO ACORDEON
15 de junho (Sexta-feira)
Lamarão - Avenida Lamarão
19h - TRIO PÉ QUENTE
21h - QUADRILHA PISA NA BRASA
21h30 - MARCOS PAULO
Coqueiral - Calçadão da Av. Euclides Figueiredo
18h - TRIO XORÓ DA VILA
20h - QUADRILHA XODÓ DA VILA
20h30 - ZÉ COSTA FORRÓ MANDACARU
16 de junho (Sábado)
Jabotiana - Rua Prof. Oscar Vasconcelos/Conj. Santa Lúcia
19h - FORRÓZÃO ZUEIRA MALUCA
21h - QUADRILHA ARRYBA SAIA
21h30 - BOB LELIS
Santa Maria - Rua Riachão
19h - HERIBAS DO FORRÓ
21h - QUADRILHA TRADIÇÃO JUNINA
21h30 - WILSON SEGAL
17 de junho (Domingo)
Suissa - Rua de São João
18h - JACARÉ TRIO PANTANAL
20h - QUADRILHA BALANÇA MAIS NÃO CAI
20h30 - BANDA ARARÃO DO NORDESTE
Ponto Novo - Largo Dom Fernando Santos, Conj. Castelo Branco
18h - RAVENGAR DO ACORDEON
20h - QUADRILHA PIONEIOS DA ROÇA
20h30 - FORRÓ TÔ AQUI
Leite Neto - Praça Clodoaldo Alencar
18h - TRIO SORRISO DE PRATA
20h - TRIO PIAUÍ
20h30 - SILVIO SOUL
22 de junho (Sexta-feira)
Bugio - Av. Poço Mero
18h - EDSON DO ACORDEON
20h - QUADRILHA ALEGRIA DE VIVER
20h30 - LUIZ FONTINELI
Santos Dumont - Rua Major Aureliano
18h - TRIO SÉCULO XX
20h - GUADRILHA SÉCULO XX
20h30 - BANDA XOXOTEAR
21h40 - XOTE MANEIRO
Getúlio Vargas - Com. Quilombola Maloca
14h3 - TRIO CORREIO DO FORRÓ
16h - XOTE MANEIRO
17h30 - CORREIA DOS OITO BAIXOS
23 de junho (Sábado)
Mosqueiro - Orla Pôr do Sol
19h - LUIZ RODRIGUES E RETALHOS NORDESTINOS
21h - QUADRILHA APAGA FOGUEIRA
21h30 - VALTINHO DO ACORDEON
24 de junho (Domingo)
América - Praça Tancredo Neves
18h - TRIO ITAPORANGA
20h - QUADRILHA ASA BRANCA
20h30 - CEBOLINHA DO FORRÓ BIS
27 de junho (Quarta-feira)
Augusto Franco - Praça Acrísio Garcez
18h - GERVÁSIO DA PARAÍBA
19h30 - QUADRILHA PENEIROU XEREM
20h - DR. ED
21h30 - FORRÓ 10
São Conrado - Praça dos 3 Poderes
18h - RITMO DO ACORDEON
20h - QUADRILHA BUSCA PÉ
20h30 - CASSIANO E BANDA DE FORRÓ
Aruana - Rua 1, Residencial Horto do Carvalho
18h - ANTENOR NUNES
20h - TRIO FORRÓ COPACABANA
20h30 - BEBERO DA PARAÍBA
Siqueira Campos - Rua Sargento Lauro José, Conjunto Lourival Batista
19h - IRACEMA DO FORRÓ
21h - QUADRILHA ASSUM PRETO
21h30 - JAILSON DO ACORDEON
Programação Rua São João
13 de junho (Quarta-feira)
19h30  PAVIO DO FORRÓ
21h30 TATUÁ O SANFONEIRO
14 de junho (Quinta-feira)
19h30  TRIO VASSOURAL
21h30 CEARÁ DO ACORDEON
15 de junho (Sexta-feira)
19h30  MARCOS GIVA
21h30 FEIXO DE LENHA
16 de junho (Sábado)
19h30  FORRO GRADUANDO
21h30 BATISTA DO ACORDEON
19h30  RILDO FORRÓ TRIANGADO
21h30 LULA DO ACORDEON
17 de junho (Domingo)
19h30  RILDO FORRÓ TRIANGADO
21h30 LULA DO ACORDEON
19 de junho (terça-feira)
19h30min  BEM TI VI O REI DO COQUINHO
21h30min FLÁVIA MARTINS
20 de junho (Quarta-feira)
19h30min  GRILO DO FORRO 
21h30min GILSON DO ACORDEON
21 de junho (Quinta-feira)
19h30min  TRIO XODÓ DA VILA
21h30min TRIO MENINOS DO FORRO E ZÉ DE JEREMOADO
22 de junho (Sexta-feira)
TRIO CAPITÃES DO FORRÓ
TRIO DANADO DE BOM
23 de junho (Sábado)
19h30  RAUZINHO DO ACORDEON
21h30 TRIO NORDESTE INDEPENDENTE
26 de junho (terça-feira)
19h30  BRISAS DO FORRÓ
21h30 DENTINHO DO FORRÓ
27 de junho (Quarta-feira)
19h30  BANDA TEMPERO SERGIPANO
21h30 LUCIANA PONTUAL
28 de junho (Quinta-feira)
19h30  PETRUCIO E TRIO NORDESTE DO FORRÓ
21h30 JOSIVAN TRIO CORAÇÃO DO NORDESTE
29 de junho (Sexta-feira)
19h30 TRIO GILVAN LIMA
21h30 JOELTON COBRA E TRIO MIABA

Fonte:  Alô News